top of page

Criança jogada em córrego: padrasto é preso em Leme sob suspeita de crime bárbaro

Um terrível incidente chocou moradores de Leme (SP) nesta quarta-feira (6). Um homem de 24 anos foi detido em flagrante sob a suspeita de ter jogado seu enteado, de apenas 5 anos, no córrego Ribeirão do Meio, próximo ao bairro Itamarati.


O pequeno foi descoberto por uma mulher que passava pelo local e estava sofrendo de hipotermia, sendo prontamente encaminhado à Santa Casa.


De acordo com informações fornecidas pela avó paterna da criança, as buscas pelo menino começaram ainda na madrugada, quando o suspeito alegou que levantou para ir ao banheiro e não encontrou o enteado na cama. A residência da família está localizada no Jardim Santa Rita. O relato angustiante do menino revelou que o padrasto o havia lançado na água.


Diante desse cenário alarmante, as polícias Civil e Militar prontamente iniciaram uma busca intensa pelo agressor, que tentou fugir, mas acabou sendo capturado e detido em flagrante.


O suspeito, que também sofreu ferimentos, foi encaminhado ao hospital e permanece sob escolta policial. As autoridades estão empenhadas em investigar a motivação por trás desse ato hediondo.


Registro do crime

Adicionalmente, na mesma madrugada desta quarta-feira, o avô materno do menino procurou as autoridades após receber a notícia do desaparecimento do neto, comunicada pelo próprio suspeito do crime.


Ele relatou às autoridades que sua filha é mãe de duas crianças - o menino desaparecido e uma bebê de nove meses - e que, enquanto a mãe estava no hospital com a filha menor, o menino estava sob os cuidados do padrasto.


Segundo o avô, a filha mantém uma relação com o suspeito desde junho de 2022. O padrasto afirmou ao avô que a criança tinha ido à igreja com seu pai e retornou por volta das 22h. Posteriormente, ficou com ele, um primo e uma amiga em frente à casa até aproximadamente 23h30, quando foi dormir.


O relato do avô à polícia incluiu observações sobre sinais de barro nos pedais do carro utilizado pelo padrasto, além de revelar que a criança já havia mencionado ter sido vítima de agressão física por parte do suspeito, embora nunca tenha sido registrado boletim de ocorrência sobre o assunto.


A Polícia Civil está conduzindo uma investigação minuciosa para esclarecer todos os detalhes desse caso e garantir que a justiça seja feita em nome da inocência da criança.


FONTE: EPTV CENTRAL

Comments


bottom of page