top of page

Instituto de Pesos e Medidas divulga ranking de reclamações

A Ouvidoria do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo proteger o consumidor, divulga o ranking de reclamações sobre produtos, serviços e instrumentos de medição referente ao período de janeiro a julho deste ano.

No período, foram 1.829 atendimentos. Desses, 1.040 estão efetivamente relacionadas a sugestões, solicitações, e busca de informações, 789 sobre produtos, serviços e instrumentos de medição, 597 casos foram fiscalizados e concluídos e 192 se encontram em andamento. Entre os produtos, instrumentos e serviços fiscalizados, 130 foram reprovados.

Produtos têxteis com 90,9% de reclamações, segurança em aparelhos eletrodomésticos com 82,8%, e serviços de reforma de pneus com 51,9%, lideram o número de denúncias procedentes.

Instalação de Sistemas de GNV em veículos, segurança em brinquedos, manutenção de extintores de incêndio, dispenser de GNV, extintores de incêndio, balanças, peixe glaciado embalado, bombas medidoras, entre outros, também estão nos destaques do ranking.

Radar, colchão e medidor de comprimento foram denunciados, no entanto, não foram reprovados.

O procedimento para o cidadão reclamar é simples. Ao suspeitar de uma possível irregularidade contra o consumidor entre em contato com a Ouvidoria que atende, registra e faz o encaminhamento da solicitação para a área técnica realizar a fiscalização dos produtos ou instrumentos reclamados. Após a verificação, os resultados são encaminhados para Ouvidoria que se encarrega de transmitir a informação para o cidadão por meio de um número de protocolo.

É importante que a população tenha certas informações para denúncia, que auxiliam o trabalho da fiscalização, entre elas, as que constam na nota fiscal. Principalmente, ao denunciar bombas medidoras de combustíveis. Nesse caso, os dados da nota, o nome do posto, razão social do estabelecimento, CNPJ, endereço completo, combustível abastecido, e se possível, qual bomba abasteceu o veículo. Dessa maneira, o fiscal ao apurar a denúncia, vai direto na bomba suspeita.

No mesmo período em 2021, de janeiro a julho, a Ouvidoria do Ipem-SP registrou 1.450 atendimentos.

Confira o ranking de atendimentos, acesse https://www.ipem.sp.gov.br/images/00transparencia/OUV/ranking.pdf. Mais informações sobre a Ouvidoria do Ipem-SP, acesse http://www.ipem.sp.gov.br/index.php/ipem-sp/ouvidoria

Dúvidas, sugestões ou reclamações sobre este e outros assuntos do Ipem-SP podem ser feitas pelo telefone da Ouvidoria: 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou por meio do e-mail ouvidoria@ipem.sp.gov.br


Reprodução Ipem

Comments


bottom of page