top of page

Ministério Público do Trabalho acata denúncias do SindSepa sobre condições precárias na Saúde Pública


Crédito: Divulgação

O Ministério Público do Trabalho (MPT) está investigando alegações de condições de trabalho precárias nas unidades de saúde do município de Araras, após receber denúncias formalizadas pelo SindSepa (Sindicato dos Servidores Públicos).


As queixas apontam para uma série de descumprimentos das normas trabalhistas, especialmente no que tange às condições mínimas de saúde e segurança no ambiente laboral.


Segundo o documento encaminhado ao MPT pelo SindSepa, existem problemas significativos nos postos de atendimento do Programa de Saúde da Família (PSF) da cidade.


No PSF Madre Carla Rabbolin, localizado no Jardim Alvorada, foram identificadas infiltrações, goteiras e a presença de bolor e mofo, inclusive afetando a caixa de disjuntores elétricos, o que representa um risco iminente. Além disso, o local não possui sistemas de ventilação adequados, condição que agrava o ambiente já insalubre para os servidores e usuários do serviço.


Os funcionários e munícipes também enfrentam a falta de fornecimento de itens básicos como papel higiênico e água potável, sendo obrigados a fazer cotas para a aquisição desses materiais essenciais.


O SindSepa destacou que outras unidades de saúde no município podem estar enfrentando problemas semelhantes e pediu que o Ministério Público do Trabalho realize inspeções para verificar a extensão das irregularidades e tomar as medidas cabíveis para garantir a segurança e a dignidade dos trabalhadores e dos cidadãos que dependem desses serviços.


As denúncias levantam preocupações graves sobre o bem-estar dos servidores públicos e dos usuários das unidades de saúde, indicando uma grande negligência da Prefeitura Municipal de Araras quanto ao cumprimento das leis trabalhistas e de segurança do trabalho.


Araras enfrenta uma crise administrativa significativa sob a gestão do atual prefeito, considerado por muitos como o pior na história da cidade. Relatos de má gestão se espalham por todos os departamentos municipais, afetando especialmente o tratamento dispensado aos trabalhadores públicos.


O caos administrativo permeia diversos setores da administração pública pela gestão que é criticada por sua ineficácia e falta de transparência, e há uma crescente insatisfação entre os funcionários municipais e a população.


A reportagem não encontrou os responsáveis da Secretaria de Saúde para comentar o assunto.


TEXTO: REPRODUÇÃO SINDSEPA

Comments


bottom of page