top of page

Movimento Hip Hop é tema na Tribuna Livre

O movimento hip hop no município de Araras foi tema da Tribuna Livre nesta segunda-feira (13), com o orador Carlos Eduardo Reis Filho, mais conhecido como Negro Dune, para discorrer sobre o tema.


O orador contou que alguns representantes de Araras participaram de um evento de hip hop em Rio Claro no final de semana, os quais se destacaram e chegaram até a semifinal.


Negro Dune enfatizou que na cultura do hip hop existem ótimos artistas, pessoas valiosas que estão se despontando no cenário nacional. Contou que estão formando mais artistas com projetos sociais ligados à cultura hip hop, com a produtora dele e outras produtoras e também com as batalhas de rima.


“A batalha de rima é um momento onde os MCs se encontram para destilar um pouco daquilo que tem dentro deles; não nada de mal, mas sim se expressar através de uma palavra, um digladiando ali com o outro, mas, no final das contas, todo mundo vai para casa em paz, se abraça, beija se for preciso. É uma arte.”, declarou Negro Dune.


A cultura hip hop nasceu na periferia; não é cultura de marginal. “A cultura hip hop me tirou de lugares horríveis, assim como vem fazendo com muitos outros jovens, tirando da droga”, contou.


Falando sobre preconceitos da sociedade, Negro Dune pediu a todos que deem credibilidade à cultura hip hop, que a enxerguem de outra maneira. “A cultura hip hop, assim como salvou a minha vida, vem salvando a vida de vários outros, e pode salvar a vida de um parente de vocês. Vocês podem se identificar.”, destacou.


Ele explicou que as pessoas têm que tentar entender a expressão da cultura hip hop. O orador contou sobre projetos desenvolvidos em escolas e também com jovens que não têm recursos financeiros. “Eu quero pedir a vocês credibilidade e confiança dentro da nossa cultura. [...] O hip hop é uma cultura de vida.”, completou.


TEXTO E FOTO: REPRODUÇÃO CÂMARA DE ARARAS



Comentários


bottom of page