top of page

Presidente do TCA tenta responsabilizar servidores por má gestão da autarquia

O presidente do TCA (Transporte Coletivo de Araras), Romildo Benedito Borelli – Baiano da Farmácia, tentou jogar a culpa do caos que está a autarquia nos servidores durante sua participação na sessão da Câmara Municipal de Araras desta segunda-feira (26).

Crédito: Câmara de Araras

O atual presidente afirmou durante a sessão que os ônibus não receberam as manutenções necessárias para rodar, motivo pelo qual muitos estão sucateados, novos veículos não foram adquiridos ao longo dos anos e existem contratos que precisam ser revistos.


Baiano afirmou na Tribuna da Câmara que faltam motoristas e grande parte deles está desinteressada por terem sido deixados de lado. "Eles nunca estiveram desinteressados, pois a situação atual dos veículos exige um empenho ainda maior por parte dos funcionários, devido a falta de manutenção e condições precárias dos ônibus, conforme admitido pelo atual presidente da empresa".


De acordo com o Sindsepa a maioria dos acidentes envolvendo os veículos do TCA são caudados por falhas mecânicas e não por falhas dos motoristas. "Não podemos permitir que os motoristas sofram penalidades por erro e descaso da administração da TCA, os gestores da empresa devem ser responsabilizados e punidos pela má gerência e conservação dos veículos".


O Sindsepa (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araras) postou em seu site que não aceita que culpem os trabalhadores, que apesar de não terem o mínimo para exercer suas funções [pois faltam uniformes, os veículos estão sucateados a ponto de serem multados por falta de condições] e mesmo assim eles estão se dedicando ao máximo para atender a população.


Texto: Reprodução Sindsepa

Commentaires


bottom of page