top of page

Projeto de lei busca solução para abandono de animais em Araras

No cenário preocupante do crescente abandono de cães, gatos e outros animais domésticos em Araras, surge o Projeto de Lei nº 2/2024. A proposta, intitulada "Estabelece procedimentos para identificação e registro de cães e gatos no Município de Araras por meio do Sistema de Gestão do Bem-Estar Animal – GBEA," visa combater a cruel prática de abandono e maus-tratos.


Crédito: Prefeitura de Araras

Embasado na urgência de coibir tais atitudes, o projeto destaca a implementação do microchip de identificação como uma ferramenta crucial. Este pequeno dispositivo, do tamanho de um grão de arroz, conterá um número único que estará cadastrado em um site nacional, fornecendo informações detalhadas sobre o animal e seu responsável.


Além de proporcionar um controle mais efetivo contra o abandono, o microchip visa contribuir para o controle populacional, prevenção de zoonoses e aumento da segurança pública. A inserção do dispositivo, aplicado de forma pouco invasiva com uma agulha, garante a permanência do chip na nuca do animal, evitando deslocamentos.


Originado como uma medida de controle sanitário, o microchip, conhecido como "anjo da guarda" em países europeus, possui benefícios como monitoramento do animal, controle sanitário e identificação de proprietários. Prefeituras, em consonância com a luta contra o abandono, têm adotado programas de incentivo à adoção e cadastramento para facilitar a identificação dos animais.


A iniciativa visa não apenas combater o abandono, mas também contribuir para a proteção animal e a saúde pública. O cadastramento gratuito do microchip possibilita o controle das vacinas, evitando a propagação de doenças zoonóticas como a raiva. Uma medida humanitária e eficaz para garantir a identificação vitalícia dos nossos companheiros de quatro patas.

Comentarios


bottom of page