top of page

Servidores aguardam abertura de mesa de negociações solicitada ao Governo no ano passado

O SindSepa (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araras) afirmou que aguarda resposta do Governo referente a abertura da mesa de negociações para debater direitos da categoria e que as principais demandas são referentes a adequações salariais dos serventes, monitores e inspetores de alunos. 


O ofício com o pedido de abertura da mesa foi protocolado no dia 29 de novembro e depois a solicitação foi reiterada em 11 de dezembro. “Aguardamos a reunião desde o ano passado, são demandas relativas a categoria e legalmente somos os representantes deles, goste o Governo ou não”, divulgou o Sindicato.


Crédito: Prefeitura de Araras

Outra informação ressaltada pelo Sindicato é que no ano passado o vereador Marcelo de Oliveira (PRB), um dos principais representantes do prefeito na Câmara, afirmou que o projeto de lei referente as demandas seria protocolado e votado em sessão extraordinária em dezembro, o que não ocorreu.


As adequações fazem parte do Acordo Coletivo assinado pelo Governo durante a Campanha Salarial em abril do ano passado. "Logo completa um ano que não cumprem o combinado, além de demandas que foram surgindo e precisam ser debatidas com a administração pública." completaram na publicação.


Para o SindSepa essa demora representa um grande descaso do Governo com os servidores que aguardam ansiosos o que foi prometido. “A administração precisa se organizar para ser eficiente. Logo protocolamos nossas demandas da Campanha de 2024 e ainda temos itens pendentes do ano de 2023”.


O SindSepa declarou que não entende o motivo pelo qual o prefeito está sucateando a Prefeitura e suas autarquias. “Esta prática só prejudica os trabalhadores e a população que é a usuária dos serviços públicos. Temos a impressão de que querem terceirizar tudo para favorecer a iniciativa privada, mas estamos de olho para tentar barrar essa aberração”.


A reportagem não encontrou os representantes da Prefeitura para comentar o assunto.


COM INFORMAÇÕES DO SITE DO SINDSEPA

Comments


bottom of page