top of page

Teatro de Araras recebe concerto gratuito da Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Conjunto de música erudita há mais tempo em atividade no país, com 124 anos de trajetória artística, a OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba) apresenta-se no Teatro Estadual Maestro Francisco Paulo Russo, em Araras, no sábado (18), às 19h. Obras de Sergei Prokofiev, Carl Maria von Weber e Edward Elgar integram o repertório, sob regência do maestro alemão Knut Andreas e solos ao fagote do carioca Mateus Távora. A entrada é gratuita e os ingressos já estão disponíveis na plataforma Sympla, pelo link bit.ly/ingressos-araras.


Crédito: Reprodução Orquestra Sinfônica de Piracicaba

O maestro destaca ainda a itinerância da OSP como um dos ideais traçados para os próximos anos. “Piracicaba é um importante polo cultural e artístico. Ao circular por outras cidades, como já fizemos este ano, quando nos apresentamos na Sala São Paulo, nos encarregamos de levar culturalmente o nome do município a outros locais”, avalia.


De Sergei Prokofiev, o programa traz a “Abertura sobre temas hebraicos, Op. 34”, escrita após o compositor russo viajar aos Estados Unidos e ter contato com a cultura judaica. A composição é dividida em três partes, cada uma baseada em um tema hebraico diferente. É conhecida por sua mistura de elementos folclóricos judaicos com a linguagem musical moderna.


Crédito: Reprodução Orquestra Sinfônica de Piracicaba

A OSP interpreta ainda o “Concerto para fagote e orquestra, em Fá maior, Op. 75”, escrito pelo alemão Carl Maria von Weber em 1811. “É um dos concertos mais importantes do repertório para fagote e destaca-se pela sua complexidade e beleza, ao incorporar elementos de danças e melodias populares”, explica o maestro Knut Andreas, ao lembrar que Weber explorou ao máximo as capacidades técnicas e expressivas do fagote, criando passagens desafiadoras e emocionantes para o solista, além de uma combinação equilibrada entre o fagote e a orquestra.


O encerramento traz “Variações 'Enigma', Op. 36”, uma das maiores obras orquestrais inglesas e também a que selou a fama de Edward Elgar. O compositor afirmou ter escondido um mistério musical no fundo dessa obra, que teve sua estreia em 1899. O tema principal, “Enigma”, é seguido por 14 variações que exploram diferentes aspectos musicais e emocionais, cada uma representando um amigo próximo de Elgar.


A Temporada 2024 da OSP é promovida por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, e conta com o patrocínio prata da Drogal, Hyundai e Phinia; parceria da Empem, Ibis Styles Piracicaba, Jornal de Piracicaba, Monte Sul, Padaria do Vovô, Rádio Jovem Pan e Rádio Educativa FM; e apoio das secretarias municipais de Educação e da Ação Cultural, ambas ligadas à Prefeitura do Município de Piracicaba. O apoio institucional para a apresentação em Araras é da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA) e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas.

Crédito: Reprodução Orquestra Sinfônica de Piracicaba

O SOLISTA - Recém-formado no curso de bacharel em fagote pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Mateus Távora é intercambista na Hochschule für Musik Karlsruhe (Alemanha), na classe do professor David Tomas Realp. Integrou diferentes grupos musicais, entre eles as orquestras jovens de Niterói, do Rio de Janeiro e do Estado de São Paulo, além da Academia da Orquestra Petrobras Sinfônica. Dos vários festivais de música, destaque para as participações nos de Campos do Jordão (edição de inverno e verão), Internacional de Barra Mansa, Conexões Musicais UFF, Brasil-Alemanha UFRJ, Academia Jovem Concertante e Festival Vale do Café. Como músico de câmara, foi membro do Quinteto Experimental da UFRJ e do Quinteto Guanabara. Em 2022, ganhou o concurso UFRJ para jovens solistas com a obra “Concertino para fagote e pequena orquestra”, de Francisco Mignone.


O MAESTRO — Diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Piracicaba desde 2022, Knut Andreas é também regente titular da Orquestra Sinfônica de Potsdam e regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem de Berlim (OSJB), ambas na Alemanha. Na Universidade de Potsdam atua como professor honorário de história da música e gestão musical. Como regente convidado atua em diversas orquestras, entre elas a Orquestra Sinfônica da Rádio e TV da Eslovênia, a "Deutsches Filmorchester Babelsberg", a Sinfonia  Leipzig, a Kammersolisten Berlin e a Festival Sinfonieorchester Berlin. Foi convidado a reger nos festivais de música antiga e de ópera de Potsdam e no Festival de Viena. Regeu a ópera “3 Bilhões Irmãs” na “Volksbühne Berlin”, peça premiada como Melhor Ópera da última temporada em Berlim. No Brasil trabalhou com as orquestras do Espírito Santo, Campinas, Americana e Ribeirão Preto, com a Orquestra da Unicamp, Orquestra de Câmara OPUS (BH), Osusp (Orquestra Sinfônica da USP) e Orquestra Sinfônica Nacional do Teatro Cláudio Santoro. Em turnês regeu a OSJB na Albânia, França, no Brasil, em Taiwan e na Itália. Foi premiado Melhor Regente no festival internacional “Michelangelo” (Firenze) e pela Academia de Letras e Artes de Paranapuã, Rio de Janeiro, com a medalha “Austregésilo de Athayde”. Em 2023, recebeu o Título de Cidadão Piracicabano da Câmara Municipal de Piracicaba.


A ORQUESTRA - A Orquestra Sinfônica de Piracicaba é reconhecida por leis municipal e estadual como entidade de utilidade pública e tem 124 anos de trajetória. Em dezembro de 2020, recebeu o Registro de Patrimônio Cultural Imaterial Município de Piracicaba, conferido pelo Codepac. Seu projeto de reestruturação teve início em 2015, assinado pelo maestro Jamil Maluf, como diretor artístico e regente titular, e pelo violoncelista André Micheletti, diretor artístico associado. Desde então, a OSP criou temporada regular, com solistas e maestros convidados reconhecidos, além de se apresentar no Festival de Inverno de Campos do Jordão e na Sala São Paulo. Em dezembro de 2021, Jamil Maluf tornou-se seu regente emérito, enquanto o maestro alemão Knut Andreas assumiu como  regente titular e diretor artístico e  Micheletti a como diretor artístico associado.


SERVIÇO - Temporada 2024 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado (18), às 19h, no Teatro Estadual de Araras (avenida Dona Renata, 4901, Centro). Ingressos no site.bileto.sympla.com.br/teatroestadualdeararas. Entrada gratuita. Informações: osp.art.br ou nas redes sociais (facebook.com/sinfonicapiracicaba e instagram.com/sinfonicapiracicaba).


Bình luận


bottom of page